segunda-feira, 4 de maio de 2009

Horário não freia erros.

Bate o sinal. Já são onze horas. Pais respiram aliviados, seus filhos adolescentes estão em casa livres de qualquer mal. Os mostros da noite não irão mais assustá-los, e na manhã seguinte eles acordarão bem humorados e dispostos pra frequentar a escola, certo?
Errado. Parabéns justiça, parabéns Brasil, vocês não sabem nada da juventude. Sobrou autoridade, e faltou respeito no toque de recolher.
É fácil juntar hormônios pulsantes, dividi-los por idade, e ditar regras. É fácil pensar que o perigo está apenas no escuro da madrugada. É fácil mostrar estatísticas e afirmar o quanto a medida é proveitosa. Dificil é ser adolescente e ser generalizado sem direito de resposta.
Horário não é freio para erros. Se alguém quiser fazer algo de errado, vai ser aqui e agora, na luz do sol, com todo mundo vendo.
Reprimir o futuro do país, e pedir para eles desligarem o som e irem pra casa quando o sinal bater, é uma atitude ingênua demais pro mundo atual - aquele da crise financeira, do aquecimento global, e da internet sabe? - A galera de hoje chega em casa, fica no computador e comete erros tão ou mais grosseiros do que cometeria ao vivo.
Pais, não entreguem a terceiros a educação de seus filhos. Não sejam inocentes a pensar que só porque irão durmir cedo eles serão melhores alunos, ou terão melhor carater. Não se enganem tão fácil.
Uma boa conversa ainda é a solução. E ela pode ensinar a dormir cedo quando deve ou a curtir a noite com responsabilidade.



PAUTA PRA REVISTA: Esse "toque de recolher" é legal? Vai proteger os jovens de se meterem em enrascada? Ou baixou a ditadura geral e isso é algo que está além da decisão dos governos? Enfim, como vocês receberam essa notícia?

____________________________________________________________________


LIMITES

Adoro promoção, calças, bolsas, sapatos. Meus olhos brilham quando as roupas tem aquela etiqueta vermelha que indica desconto, e meu sabádo a tarde sempre fica mais animadinho com uma ida ao shopping.
Mas desde que me conheço por gente meu pai ensinou a mim, e aos meus irmãos uma lição importantissima: só gastem o que possam pagar. Nada de se individar em cartões de créditos ou emprestar dinheiro pra comprar superfulos.
Nunca ouve controle total de dinheiro, sempre tive liberdade pra aplicar minha mesada onde eu bem entendesse, mas aprendi a ter limites desde de cedo.
Por isso, comprar o necessário e guardar uma graninha pra queima de estoques é a minha tática. E lógico, também não dar bola quando aquela blusinha carissima pisca pra mim.


pauta para o site: Consumismo desenfreado. É totalmente normal, afinal todo mundo precisa de um momento Becky Bloom? Quem nem se importa com isso e passa adiante na frente de qualquer vitrininha?

9 comentários:

Nanda disse...

Eiii!
Tudo joiaa?!Gosteei do seu bloog!E por isso estou te seguindo!Pra voltar aqui sempre que der...
Gostei do pos e concordo com td que disse...
E um absurdo mesmo!

beijoo.!

Luisa Pinheiro disse...

Também sempre controlei a minha mesada e sempre fui muito pão dura! hehueuheuhuhe
beijos

Debbys disse...

Ahh, acho que seu texto TEM que ser um dos escolhidos pra aparecer no site/revista, porque ficou muito bom. Você falou TUDO!
Sobre o texto da compras, com certeza aquelas promoções são de tirar o fôlego né?? Hahaha, mas eu bem que queria ganhar mesada, eu ia cuidar tão bem das minhas finanças.. =[[ rsrsrs
bjsss

Fernanda Rodrigues disse...

Daaani! Adoro O Teatro Mágico sim. Tipo, não sou daquelas que conhece todas as músicas e tudo o mais, mas adoro as que conheço. Adoro o jeito como brincam com as palavras e tudo o mais. Demais-ais-ais MESMO!

Brigada pelo elogio, viu?
E eu concordo com a Debbys. O texto sobre o toque de recolher ficou MARA. Acho uma tremenda falta de respeito isso.
Beijo!

Carol e Ma disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Princesa Moderna disse...

achei completamente ridículo o tal do toque de recolher... Que que é isso? Agora somos mandados pela lei ao invés de nossos pais?
Odiei isso! quanta tolice!
lindo o blog e super legal o texto! beijos

Luisa Pinheiro disse...

O limite do horário fora de casa realmente não significa que jovens não vão fazer coisas erradas em pleno dia.
Mas e a faculdade de jornalismo? Tá gostando?
beijos

Luisa Pinheiro disse...

Eu totalmente tinha esquecido que já comentei nesse post! uheeuhhuehue
acho que é a idade.

Princesa Moderna disse...

Que bom que você concorda comigo!!!
bom saber tbm que você gostou do blog, volte sempre! beijos