quinta-feira, 7 de maio de 2009

pra ser feliz


Os motivos estão ali todos espalhados na mesa, é só escolher uma carta e pronto: as lágrimas secam, a olheira sai, a vida muda. O problema é que não sei ainda se quero jogar.
Por enquanto ainda olho de fora e vejo a pilha de cartas aumentarem. Mas eu sei que vai chegar uma hora que vão me pedir pra entrar na dança, e eu não vou poder recusar.
Mas sabe quando você ainda tem a esperança de dar empate?
Ai sim. Se me oferecessem uma nova rodada, com pontos zerados, alma limpa e risada sincera eu não pensaria duas vezes na hora de aceitar.

4 comentários:

Nanda disse...

Voce conseguiu descrever a vida com tão poucas palavras, que lindo...adorei! =D

beijo...;*

Debbys disse...

Ah, adorei o texto!!! Eu ando perdendo muitos jogos, mas eu não levanto da mesa, só se me chamarem pra dançar tbm né??? Aí eu vou feliz da vida!! ^^
bjinhuss =*

Patrícia disse...

Dançar, dançar pra não dançar.

Fernanda Leal disse...

Concordo com a Nanda, você conseguiu descrever o eterno jogo da vida muito bem.
Se joga logo na pista de dança, Dani. ;)