segunda-feira, 29 de junho de 2009

O melhor de todos.

Ano de vestibular, matérias massacrantes e um professor de física. Ninguém imaginaria que dessa combinação surgiria alguém tão especial.
Na corrida contra o tempo em terminar apostilas e passar todo o conteúdo, ele achava espaço para ser amigo dos alunos e isso que o fez ser o melhor de todos. Sempre recebia convite para os churrascos da turma, e frequentava com prazer. Ria com a galera, dava conselhos, curtia e esquecia o estress escolar. Não foi a toa que foi escolhido o paraninfo da sala. Ele era a cara do terceiro colegial com suas piadinhas infames e sua risada fácil.
Ainda lembro dos dias de aula, dos apelidos subliminares, do aniversário surpresa e também lembro depois, o grande dia, a colação de grau, as homenagens e o choro sem fim. Foi o melhor de todos os anos, e o Mau Mau tinha que estar nele. A cinemática, as fórmulas, Newton e a força peso eram meros detalhes, porque o carinho contava muito mais.
Infelizmente depois de um tempo a memória começa a falhar, as imagens já não são tão nítidas, mas quem foi importante de verdade permanece. Hoje, fica a saudade, as fotos, as lembranças, e todas as lições (não de física) que aprendi naquele ano com meu grande Maurício. E, minha gente, é fácil ou não é?

PAUTA PARA CAPRICHO: Ao mestre com carinho.





falando nisso...

É engraçado acordar sorrindo, lembrando daqueles dias da escola. Ê saudade minha gente. Mas todo mundo sabe que não dava pra ficar ali pra sempre. Cada churrasco, cada auê e cada quarta feira foram únicas, porque no fundo todo mundo sabia que dali a a pouco tudo ia se desfazer, e se dividir inversamente proporcional as multiplicações daquele ano. Cada vez era mais gente nova, e mais risadas, mais musiquinhas e mais agitos.
Eu ria tanto e sempre. O choro era de besta mesmo, e só vinha de vez em quando, quando a risada já era suficientemente muita.
Será que no chão daquela chacára ainda tem o quadrado desenhado? Ou ainda resta aquele tronco cheio de ps's? A vida era uma montanha russa, e a gente sabia curtir cada looping!
Os tempos da escola foram necessários pra mim ver que hoje a euforia passou e que sou feliz e até mais do que aqueles dias. Não há confusão, ou arrependimentos, e o carinho é tanto pra me cobrir de noite e me esquentar. Mas os dias de verão intenso a gente nunca esquece.







Na foto, uma das milhões de fotos existentes do meu grupinho de terceiro colegial. Tinha até nome: Boatos Life Style ou simplesmente BLS. Entre as preferências do pessoal estava as brigas, a vodka, e os boatos, que sempre se espalhavam na velocidade da luz.

Tá causando, Tá roendo, A gente tá causando a muito tempo, causando a muito tempo, causando a muito tempoôô.




16 comentários:

Debbys disse...

Infelizmente não cultivei amizade com os professores do colégio, mas no meu antigo cursinho, nossa, eu construo um altar pra maioria deles. Apesar de ter ido pra outro esse ano, recomendo o antigo pra todos... muito bom.. tmepos de escola master.. XD
bjsss

Bianca Guimarães disse...

Só hoje li seu texto sobre o diploma de jornalismo...
Também não gostei, como estudante de comunicação que pretende fazer jornalismo que sou.
Realmente isso é um absurdo!
Seu blog é lindo, beijos.

Nanda disse...

Eu pareço meio fora da realidade...as vezes acho que só o meu terceiro ano tem sido o pior ao contrario do resto das pessoas!
E gostar de prof de fisica é algo quase que raro! rsrs Gostei dos posts.

beijo!

*Lusinha* disse...

Eu devo muito a uma professora de hitória, responsável pela escolha da minha profissão. Não responsável, mas me influenciou bastante.
Bjitos!

Gabriela disse...

Em vez de um professor específico, tiro de cara um, a característica mais marcante.

:)

Priscila Rôde disse...

Ultimo ano, é sempre dificil! Não sinto falta (risos)

Juhh... disse...

Adorei seu blog!!!

Thaís A. disse...

oun, que fofo *-*
até hoje eu não tive um professor assim ):

newmooon disse...

sinto uma saudade louca da escola sabe.
Mesmo que ja tenha se passado um bom tempo. sempre recordo com saudades >.<


Nunca tive uma grande afinidade com os professores, mas amigos. nossa isso eu tinha. meu pequeno grupinho de 3. Hoje a gente se separou. mas estamos juntas de coração.

Momentos que nunca vão embora. :]

Patrícia disse...

Saudade também.

Natalia disse...

Tem uma professora q mantenho contato com ela ate hj, eu minha amiga passava algusn minutos antes de começar a aula falando sobr elivros, filmes com ela. Era tão gostoso..Tive otimos dias na escola, eita saudade!

Sâmia Moraes disse...

Eu não tive a mesma sorte com professores igual a você :/ auihsuahuish'

Luisa Pinheiro disse...

Pior que as memórias começam a falhar mesmo, nem parece que era no ano passado que eu tinha que conviver com aquele bandigente lá da sala...
beijo!

Rebeca disse...

Que lindo!
Amizades de colegio sao tudo de bom :)

Adorei seu blog viu?


beijinhos!

Tailany Silva disse...

Sempre tem um professor que a gente se apega mais, né? O meu é um de literatura, meu eterno mestre. :)

Tailany Silva disse...
Este comentário foi removido pelo autor.