sexta-feira, 20 de março de 2009

Planos, peças, piegas

Meu coração doeu agora que até eu me surpreendi, tá um sufoco, uma correria...e mais uma ultima palavra: um tumulto.
Eu mesma ainda não sei quem eu sou. O coração fica docinho de ver certas coisas, mas parece pedra em outras situações. É como viver na corda bamba.
Não é tão fácil quanto eu esperava que fosse seguir com o lápis os pontilhados desse ano. Me sobrecarreguei? Ou estou deixando o tempo me driblar? Ainda não sei.
Só sei que virei mais amiga ainda do meu sono depois do almoço. SEM ELE NÃO SOU NADA. NÃO PRODUZO NADA. Mas logo logo terei que dizer adeus a ele, aliás, uma jornalista não tem tempo a perder (oléh), as notícias estão aí e apurar os fatos não é uma tarefa muito simples. OAIHAOIHAOAHOIAHOAA :)

As vezes fico pensando se a vida dá mesmo sinais pra gente. A unesp mudar o formato bem esse ano foi uma peça bem pregada em mim. Talvez pro bem, talvez pro mal.
O bem porque ficou dificil pra todo mundo, e que estar vendo "de fora" pode ajudar. E de mal porque cair fora desse meio e se jogar numa faculdade te deixa realmente alienada sobre as dificuldades do vestibular.
Mas como tudo tem que terminar com um balanço geral, vamos dizer que tá tudo caminhando! Braços aninhados em abraços gostosos e quentinhos depois da aula com direito a mini pizza de brinde, e uma conversa com meu pai até de madrugadinha que realmente valeu e pena!

Será que isso é crescer?

3 comentários:

Lud disse...

é, pior que crescer é isso mesmo.
eu acho.

muiito legal a entrevista (:

Gabriela (Bee (: ) disse...

Faculdade, como diz minha mãe, joga a gente de cabeça no tal "mundo adulto"...
Às vezes a gente se perde geral e não sabe nem como lidar com isso, com esse começo de independência. Começar a se virar e saber o que fazer com essa liberdade relativa que a gente consegue depois de tantos anos de amarras.

Mas enfim, começamos uma nova etapa da nossa vida, não? Boa sorte pra você, boa sorte pra mim, boa sorte pra nós... e belo texto! ;)

Debbys disse...

Sim, isso é crescer... por isso eu queria voltar a ser criança...
Adorei o blog. =]