sexta-feira, 16 de julho de 2010

Quanto tempo faz?

Minha saudade não é palpável, parece nuvem, vento, mas contraditoriamente, também é real. A saudade tem nome. É só trocar as letras e ela aparece. Chega a ser engraçado.
Tão engraçado quanto ao questionário no corpo do email. Tão engraçado quanto as perguntas que ele continha. A cabeça não dá mais conta de tanta informação. A balança tá pensa pro lado errado (ou seria o certo?) e o preferido fica perigoso, venenoso...
Realmente, quando ocupamos a cabeça, o tempo voa... mas quando prestamos atenção no relógio ela insiste em passar vagarosamente, só de provocação.

6 comentários:

Vanessa disse...

Então ocupe o seu tempo e deixe o tempo passar, ele é o melhor rémedio.
Seu blog continua lindo ;)

Andressa Paixão disse...

É um saco quando a gente espera muito alguma coisa. O tempo fica de mal com a gente, e resolve não passar.
Como a moça do comentário acima disse, ocupe seu tempo, mantenha sua cabeça longe do tão esperado acontecimento, quando você menos esperar... já vai estar na hora.
Um beijo!

Letícia Monteiro disse...

verdade :/
beeijos :***

Debbys disse...

quando precisa o relógio voa, mas o contrário tbm acontece... odeio isso... =P
e saudade dói tanto.. u.u
bjusss

Nathy disse...

Minha cabeça também já chegou ao ponto de não dar mais tanta conta de tanta informações.

Natália disse...

É tanta em mim que chega a doer. bj